#dc4e

Photos + Videos + Location + Profile + Media

#tbm 28/02/2018 - Para situar nossos leitores em nossa nova série. . A origem do DC-4E encontra-se em 1935, quando a United Airlines solicitou a Douglas Aircraft o desenvolvimento de um avião maior e mais sofisticado para, um dia, substituir o DC-3. A American Airlines, a Eastern, a Pan American e TWA também demonstraram interesse no avião e injetaram cada uma 100 mil Dólares em seu desenvolvimento. Com capacidade estimada para 42 passageiros, o DC-4E teria o dobro da capacidade do DC-3 e traria inovações como unidades de potência auxiliares, comandos servo-assistidos, corrente elétrica alternada, ar-condicionado e cabine pressurizada. A característica marcante desse avião era a sua grande deriva composta por três lemes verticais que, em conjunto com suas grandes asas, lhe possibilitavam decolar com apenas dois motores funcionando. O protótipo fez seu primeiro a 7 de junho de 1938, mas os testes demoraram mais tempo do que o previsto, fazendo com que recebesse a certificação quase um ano depois. Entregue à United Airlines para avaliação, o avião se mostrou relativamente confiável, contudo, tanto seu baixo desempenho como a cara manutenção dos seus sistemas inviabilizaram encomendas. A Douglas então preferiu investir em um quadrimotor mais simples, menor e com apenas uma deriva que, também denominado de DC-4, se tornaria um sucesso comercial. Em 1939, o DC-4E foi vendido para a Nippon Koku K. K. (Imperial Japanese Airways) e, segundo a imprensa japonesa, teria caído pouco tempo depois na Baía de Tóquio. Contudo, historiadores americanos acreditam que na verdade ele teria sido desmontado e estudado, dando origem ao bombardeiro pesado Nakajima G5N. . ESPECIFICAÇÕES Douglas DC-4E Tipo: avião de passageiros experimental Comprimento: 29,74 m Envergadura: 42,14 m Motor: 4 × Pratt & Whitney R-2180-S1A1-G Twin Hornet, 1,450 hp cada Velocidade máxima: 394 km/h Autonomia: 3,541 km. . #avião #airplane #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #EstadosUnidos #UnitedStates #DouglasAircraftCompany #DC4E #UnitedAirlines #aviãoexperimental #experimentalaircraft #aviaçãocivil #civilaviation #throwbackmonday #aviãoexperimental #unitedstates #douglasaircraftcompany #tbm #civilaviation #estadosunidos #aviationhistory #instaaviation #unitedairlines #aviation #avgeek #airplane #throwbackmonday #avião #aviationlovers #históriadaaviação #aviaçãocivil #aviação #dc4e #instaplane #experimentalaircraft
Jason Witten THE G. O. A. T. Mini camp #jasonwitten #thegoat #goat #cowbous #dallas #dallascowboys #ilovethecowboys #dc4life #dc4l #dc4e #questfor6 #football #cowboysfootball #dallasfootball #nfl #nfldalllas #star #thestar #🐐 #ilovefootball #ilovenfl #nfl #🐐 #football #dallasfootball #dc4life #ilovenfl #cowboysfootball #goat #ilovethecowboys #dallas #questfor6 #dc4l #dallascowboys #cowbous #thestar #nfldalllas #dc4e #star #thegoat #jasonwitten #ilovefootball
FINAL: O fim do desenvolvimento do Shinzan aconteceu no início de 1943, quando a necessidade de caças para os intensos combates aéreos na Nova Guiné levaram a Nakajima a abandonar a produção de bombardeiros. Contudo, o alto valor humano e financeiro investido no Shinzan precisava de algum retorno. Assim, já no final do mesmo ano, os aviões tiveram seus armamentos defensivos removidos e eles foram deslocados para funções de transporte de munição, medicamentos, peças de avião e artigos militares. Apesar dos problemas, a grande autonomia e capacidade de carga do Shinzan, aliado ao pouco risco de uma missão de transporte, fizeram do avião um modelo perfeito para a tarefa. Em 1944, eles foram empregados em voos de longa distância entre as ilhas japonesas e Taiwan, Marianas, Filipinas e Palau, transportando incríveis 6 a 7 toneladas por voo! Dos seis aparelhos construídos, um caiu no mar em Taiwan. Outro foi destruído em um ataque norte-americano na ilha Tinian, nas Marianas. Outros dois eram empregados para treinamento em solo quando foram encontrados pelas tropas norte-americanas que tomaram a base de Atsugi em 1945 (foto). . ESPECIFICAÇÕES Nakajima G5N “Shinzan” Tipo: bombardeiro pesado Comprimento: 31,02 m Envergadura: 41,12 m Motor: 4 × Nakajima NK7A Mamori-11, 1,870 hp cada Armamento: 2 × canhões de 20 mm e 4 × metralhadoras de 7.7 mm no nariz, em torretas ventrais e dorsais e ao longo da fuselagem; 4,000 kg de bombas ou torpedos; Velocidade máxima: 420 km/h Autonomia: 4,260 km. . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #Japan #Japão #DouglasAircraft #DC4E #experimentalaircraft #WWII #Nakajima #G5N #深山 #Shinzan #bomber #wwii #nakajima #shinzan #深山 #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #japan #históriadaaviação #aviação #dc4e #bomber #instaplane #japão #g5n #experimentalaircraft
PARTE 4: Apesar de não atender às requisições da Marinha Imperial japonesa, no papel o desempenho do Shinzan era superior ao do seu similar norte-americano, o Consolidated B-24. O bombardeiro japonês, além de ser mais rápido (420 km/h) e ter mais autonomia (4,260 km), tinha maior peso máximo de decolagem (32 toneladas, sendo 1,5 toneladas de carga bélica), enquanto o B-24 tinha peso máximo de 29,5 toneladas, sendo 1,3 de carga bélica, alcançava 392 km/h de velocidade máxima e tinha 3528 km de autonomia. Isso deu esperanças aos japoneses de que se a produção do Shinzan começasse mesmo em 1942 como estava prevista, isso anularia a vantagem tecnológica dos Estados Unidos nos futuros combates no Pacífico. Mas logo começaram a aparecer os problemas do avião, causados justamente pelo fato dele ter se baseado em um modelo civil. A começar pelo tamanho das asas, que tiveram de ser aumentadas a fim de acomodar os tanques de combustível e assim liberar espaço para o compartimento de bombas. Essa medida, aliada à instalação de torretas e do armamento defensivo, fez o peso do avião ficar 20% maior que o DC-4E. O resultado foi que o trem de pouso, o sistema hidráulico e os controles de voo operavam sobrecarregados e falharam constantemente durante os voos de teste. Na primeira vez em que o Shinzan foi testado em um ataque naval simulado em abril de 1941, ficou constatado que seu desempenho estava aquém do esperado, além consumir grande quantidade de combustível e ter trepidações na fuselagem quando alcançava velocidade máxima. A Nakajima ainda tentou resolver esses problemas com a instalação de motores mais potentes, mas a manobrabilidade continuou ruim, bem como a alta taxa de falhas mecânicas. O fato do Shinzan possuir grande autonomia não anulava esses problemas, especialmente em uma possível e perigosa missão como torpedeiro. Diante do alto risco que correriam durante essas missões, as tripulações que o testaram passaram a chamar o Shinzan de "corvo estúpido". . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #Japan #Japão #DouglasAircraft #DC4E #experimentalaircraft #WWII #Nakajima #G5N #深山 #Shinzan #bomber #wwii #nakajima #shinzan #深山 #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #japan #históriadaaviação #aviação #dc4e #bomber #instaplane #japão #g5n #experimentalaircraft
PARTE 3: A "comissão científica" japonesa enviou para o Quartel General da Aviação Naval um relatório sobre o bom desempenho do DC-4E e assim, a 15 de agosto de 1939, a Douglas Aircraft e o Império japonês assinaram um contrato de venda do avião, que incluía ainda um pacote de projetos, informações técnicas, licenças de produção e a presença em Santa Monica de pilotos japoneses para participar de um programa de treinamento, tudo por 950 mil Dólares. A 17 de outubro de 1939, o DC-4E foi despachado de navio para Yokohama e, a 13 de novembro, fez o primeiro voo de testes no Aeródromo de Haneda. A essa altura, o chamado "Projeto 13" (código LX, que designava o primeiro bombardeiro quadrimotor japonês) já estava bem adiantado e literalmente copiava as asas, o trem de pouso e os sistemas hidráulico e de fornecimento de energia do DC-4E. Foram alterados o desenho da fuselagem, da cabine e da cauda, que perdeu a terceira empenagem para contrabalançar o peso da carga bélica transportada no novo porão, e acrescentadas torretas para proteção. O DC-4E foi levado para a Base Aeronaval de Kasumigaura, onde foi desmontado pela Nakajima para resolver problemas não previstos no projeto. O protótipo, contudo, só seria completado em 1941 devido a um grande problema: os motores. Os parâmetros de desempenho exigidos pela Marinha Japonesa levaram os engenheiros da Nakajima a prever que o bombardeiro necessitaria de motores de 1,800 hp, o que não existia no Japão naquela época, forçando a Nakajima a desenvolver um novo, que só ficaria pronto no final de 1941. Isso fez com que o protótipo fosse temporariamente equipado com motores Mitsubishi de 1,530 hp. Assim, na tarde de 18 de abril de 1941, o quadrimotor fez seu voo inaugural e não apresentou falhas. Empolgada, a Marinha Japonesa encomendou mais cinco protótipos do Shinzan, dois com os tradicionais  motores Mitsubishi e três com os novos motores. Ao final de 1942, todos haviam sido entregues. . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #Japan #Japão #DouglasAircraft #DC4E #experimentalaircraft #WWII #Nakajima #G5N #Shinzan #深山 #bomber #wwii #nakajima #shinzan #深山 #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #japan #históriadaaviação #aviação #dc4e #bomber #instaplane #japão #g5n #experimentalaircraft
PARTE 2: A visita do técnico japonês à fábrica da Douglas em 1936 não poderia ter transcorrido de melhor forma quando os técnicos norte-americanos lhe apresentaram um modelo em madeira de tamanho natural de seu novo avião quadrimotor para passageiros, o DC-4E. Desenvolvido a partir de um pedido da United Airlines para um avião capaz de voar de costa a costa, ele transportaria 42 passageiros e seria duas vezes e meia maior que o recém-lançado DC-3. Com 42 metros de envergadura, ele seria movido por quatro motores Pratt & Whitney R-2180-A com 1,450 hp cada, capaz de fazê-lo alcançar uma velocidade máxima de 400 km/h e uma autonomia de 3,500 km. O voo inaugural DC-4E ainda demoraria quase dois anos para acontecer, mas a Douglas generosamente permitiu ao técnico que tivesse acesso ao projeto do avião na esperança de conseguir vender algumas unidades para a Imperial Japanese Airways. Para o Japão, o DC-4E seria o avião perfeito para basear o projeto de seu bombardeiro, tanto por seu desempenho como principalmente pela tecnologia empregada em sua construção que incluía alguns equipamentos inéditos como, por exemplo, sistema de potência auxiliar, corrente alternada e ar-condicinado. Tanto que, assim que retornou ao Japão, o técnico sugeriu a seus superiores que fosse enviado um pedido formal a Douglas para produzir o avião sob licença. Ao longo da segunda metade da década de 1930, apesar das relações entre Estados Unidos e Japão estarem cada vez mais deterioradas, eram comum encomendas japonesas de aviões de passageiros norte-americanos, especialmente da Douglas. Talvez por isso não tenha sido vista com desconfiança uma nova visita japonesa a Santa Monica em 1938, dessa vez por parte de uma "comissão científica" japonesa que, mesmo antes do protótipo do DC-4E ter sido completado, já teve acesso ao seu projeto estrutural, das asas e do trem de pouso. . . . . . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #Japan #Japão #DouglasAircraft #DC4E #experimentalaircraft #WWII #Nakajima #G5N #深山 #Shinzan #wwii #nakajima #shinzan #深山 #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #japan #históriadaaviação #aviação #dc4e #instaplane #japão #g5n #experimentalaircraft
#Repost @maquinas_aereas (@get_repost) ・・・ PARTE 1: A princípio encontrei muito pouca informação sobre o Nakajima G5N “Shinzan" (深山, Montanha Profunda). Em praticamente em todos os sites em que pesquisei os dados eram praticamente os mesmos da página do avião na Wikipedia. Resolvi então pesquisar o nome dele em caracteres japoneses e contar com que o Google Tradutor fizesse bem o seu serviço caso encontrasse algum site. Dos vários sites que vi, o melhor foi o chinês www.3g.163.com que contém um artigo que detalha de forma surpreendente o surgimento do primeiro bombardeiro quadrimotor japonês. As postagens a partir de hoje serão baseadas nesse artigo. No início da década de 1930, os estrategistas japoneses tinham consciência das limitações de suas forças aeronavais e por isso acreditavam que somente uma grande quantidade de aviões baseados em terra dotados de grande autonomia e capacidade de combate seriam capazes de retardar o avanço do poderio aeronaval norte-americano no caso de uma provável guerra no Pacífico. Entre esses aviões estava um bombardeiro quadrimotor para médias e longas distâncias, cujo projeto se tornaria de vital importância para o Japão naquele nomento. Como nesse período a indústria aeronáutica japonesa não tinha os recursos necessários para a construção desse tipo de avião, surgiu a ideia de enviar técnicos a Europa e aos Estados Unidos para verificar o desenvolvimento de grandes aviões civis e militares e, seja de forma oficial ou secreta, conseguir a tecnologia neles empregadas para assim iniciar a produção de um modelo próprio. Foi assim que, no verão de 1936, um oficial do Departamento de Tecnologia de Aviação Naval do Japão visitou a fábrica da Douglas Aircraft em Santa Monica, na Califórnia, com o objetivo oficial de discutir cooperação tecnológica. Sua missão, contudo, era outra: secretamente verificar a existência de algo que pudesse ajudar seu país no desenvolvimento de um bombardeiro quadrimotor. . . . . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #Japan #Japão #DouglasAircraft #DC4E #experimentalaircraft #WWII #Nakajima #G5N #深山 #Shinzan #repost #wwii #nakajima #shinzan #深山 #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #japan #históriadaaviação #aviação #dc4e #instaplane #japão #g5n #experimentalaircraft
PARTE 1: A princípio encontrei muito pouca informação sobre o Nakajima G5N “Shinzan" (深山, Montanha Profunda). Em praticamente em todos os sites em que pesquisei os dados eram praticamente os mesmos da página do avião na Wikipedia. Resolvi então pesquisar o nome dele em caracteres japoneses e contar com que o Google Tradutor fizesse bem o seu serviço caso encontrasse algum site. Dos vários sites que vi, o melhor foi o chinês www.3g.163.com que contém um artigo que detalha de forma surpreendente o surgimento do primeiro bombardeiro quadrimotor japonês. As postagens a partir de hoje serão baseadas nesse artigo. No início da década de 1930, os estrategistas japoneses tinham consciência das limitações de suas forças aeronavais e por isso acreditavam que somente uma grande quantidade de aviões baseados em terra dotados de grande autonomia e capacidade de combate seriam capazes de retardar o avanço do poderio aeronaval norte-americano no caso de uma provável guerra no Pacífico. Entre esses aviões estava um bombardeiro quadrimotor para médias e longas distâncias, cujo projeto se tornaria de vital importância para o Japão naquele nomento. Como nesse período a indústria aeronáutica japonesa não tinha os recursos necessários para a construção desse tipo de avião, surgiu a ideia de enviar técnicos a Europa e aos Estados Unidos para verificar o desenvolvimento de grandes aviões civis e militares e, seja de forma oficial ou secreta, conseguir a tecnologia neles empregadas para assim iniciar a produção de um modelo próprio. Foi assim que, no verão de 1936, um oficial do Departamento de Tecnologia de Aviação Naval do Japão visitou a fábrica da Douglas Aircraft em Santa Monica, na Califórnia, com o objetivo oficial de discutir cooperação tecnológica. Sua missão, contudo, era outra: secretamente verificar a existência de algo que pudesse ajudar seu país no desenvolvimento de um bombardeiro quadrimotor. . . . . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #Japan #Japão #DouglasAircraft #DC4E #experimentalaircraft #WWII #Nakajima #G5N #深山 #Shinzan #wwii #nakajima #shinzan #深山 #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #japan #históriadaaviação #aviação #dc4e #instaplane #japão #g5n #experimentalaircraft
Quando tudo levava a crer que as postagens sobre o Douglas DC-4E haviam terminado, eis que encontro no excelente site www.dansa.minim.ne.jp/, voltado para a história da Japanese Imperial Airways (大日本航空株式会社), essa linda foto de 1939 que mostra o grande avião já montado depois da viagem de navio e sendo apresentado no então aeródromo de Haneda (羽田飛行場), em Tóquio. Daqui ele seria levado para a Base Aeronaval de Kasumigaura (霞ヶ浦飛行場), onde foi desmontado e inspecionado, servindo como base ao bombardeiro pesado Nakajima G5N “Shinzan", tema de nossas próximas postagens. . . . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #Japan #DouglasAircraft #DC4E #experimentalaircraft #WWII #Nakajima #G5N #深山 #Shinzan #羽田飛行場 #霞ヶ浦飛行場 #大日本航空株式会社 #大日本航空株式会社 #wwii #nakajima #shinzan #深山 #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #羽田飛行場 #aviationlovers #douglasaircraft #japan #históriadaaviação #aviação #dc4e #instaplane #霞ヶ浦飛行場 #g5n #experimentalaircraft
Recorte da edição de dezembro de 1939 da revista "Popular Aviation" mostrando o único protótipo construído do Douglas DC-4E sendo embarcado para o Japão após ser vendido para a Imperial Japanese Airways ( 大日本航空株式会社, Dai Nippon Kōkū Kabushiki Kaisha). Um fim melancólico para este avião que foi considerado um "Grande Hotel de asas", já que podia acomodar entre 30 a 42 "convidados" (passageiros) que eram atendidos com itens de conforto inimagináveis na época como, por exemplo, um lounge para senhoras equipado com modelador de cachos elétrico; um vestiário masculino equipado com barbeador elétrico; e um compartimento com camas conhecido como "suíte nupcial", em que os assentos se transformavam em camas. Outros itens de conforto eram ar-condicinado, água quente nos lavatórios e cozinha (galley) operada eletricamente. Durante um voo de testes que fez escala em Dayton, Ohio, o DC-4E teve um passageiro ilustre, Orville Wright. Em uma entrevista depois do voo, o pai da aviação norte-americana, impressionado com o que viu, definiu o avião experimental da Douglas "Mais como uma máquina do que um avião, ele é na verdade uma perfeita máquina gigante e complexa. Ele está cheio de milagres mecânicos. Nele o homem não pilota mais. Os dispositivos [gadgets] fazem todo o trabalho". Algum tempo depois da venda do protótipo, a United Airlines cancelou as seis unidades que encomendou e o DC-4E entrou para a história a princípio como um projeto fracassado que, agora revisitado, se mostra como um avião à frente do seu tempo. . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #UnitedStates #DouglasAircraft #DC4E #UnitedAirlines #大日本航空株式会社 #experimentalaircraft #aviaçãocivil #vintageaviation #vintageaircraft #OrvilleWright #unitedstates #大日本航空株式会社 #vintageaviation #vintageaircraft #instaaviation #orvillewright #aviationhistory #unitedairlines #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #históriadaaviação #aviaçãocivil #aviação #dc4e #instaplane #experimentalaircraft
Douglas DC-4E aparentemente da Pan Am em um voo de testes em 1938. Atenção para o estranho pouso. . Vídeo (footage): Pan Am Historical Foundation (YouTube) . Trilha sonora (soundtrack): Summertime (Sidney Bechet, 1939) . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #aviationvideo #UnitedStates #DouglasAircraft #DC4E #PanAm #experimentalaircraft #aviaçãocivil #vintageaviation #vintageaircraft #unitedstates #vintageaviation #vintageaircraft #aviationvideo #instaaviation #aviationhistory #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #históriadaaviação #aviaçãocivil #aviação #dc4e #instaplane #panam #experimentalaircraft
Notícia de jornal mostrando a reação do público em Chicago em torno do Douglas DC-4E, afinal de contas a proposta do grande avião era revolucionar a aviação civil norte-americana. . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #UnitedStates #DouglasAircraft #DC4E #UnitedAirlines #experimentalaircraft #aviaçãocivil #vintageaviation #vintageaircraft #unitedstates #vintageaviation #vintageaircraft #instaaviation #aviationhistory #unitedairlines #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #históriadaaviação #aviaçãocivil #aviação #dc4e #instaplane #experimentalaircraft
Guardei o melhor para o final: descrição de espaços luxuosos no interior do DC-4E feitos na imprensa da época. Muito conforto para os passageiros. . #aviation #aviação #HistóriadaAviação #aviationhistory #avgeek #instaaviation #aviationlovers #instaplane #UnitedStates #DouglasAircraft #DC4E #UnitedAirlines #experimentalaircraft #aviaçãocivil #vintageaviation #vintageaircraft #unitedstates #vintageaviation #vintageaircraft #instaaviation #aviationhistory #unitedairlines #aviation #avgeek #aviationlovers #douglasaircraft #históriadaaviação #aviaçãocivil #aviação #dc4e #instaplane #experimentalaircraft

social media share